Blocos do Carnaval de Salvador 2022

Que o carnaval de Salvador é um dos maiores do país, todo mundo já sabe, mas essa também é uma festa muito democrática. São variadas as formas de participar dessa festividade que dura dias!

Nesse artigo, vamos falar de uma forma específica de curtir a folia, vamos falar não só dos Blocos de Carnaval de Salvador 2022, como também dos princípios dessa tradição, como ela funciona hoje em dia e quais os maiores blocos da cidade.

O que são Blocos do Carnaval de Salvador 2022?

Os blocos são um movimento que reúne pessoas dispostas a pagar uma quantia em dinheiro para participar da festa de uma forma bem particular. É uma festa de camisa ao ar livre, ao redor de um trio elétrico, que é circulado por uma corda. Quem adquire a camisa, pode ficar dentro da corda e mais próximo ao trio, com mais segurança e algumas outras comodidades que os blocos oferecem, e quem não, acompanha do outro lado (os famosos foliões pipoca). Em Salvador, a camisa que te dá acesso a esse espaço tem nome de abadá.

Os Blocos do Carnaval de Salvador 2022 já estão enfrentando uma situação atípica, uma vez que alguns já começaram suas vendas muito antes do que o normal. Por que isso? Por causa da pandemia, o Carnaval de 2021 foi suspenso pela prefeitura da cidade até uma imunização eficaz da população, uma das soluções encontrada pelos blocos e camarotes foi transferir passaportes e abadás para o próximo ano.

O Carnaval de Salvador 2022  já tem data marcada, vai ser entre os dias de 24 de fevereiro e primeiro de março. Muitos foliões – e artistas – já declaram esse como o próximo carnaval uma vez que não se sentem seguros para curtir a festa ainda em 2021 mesmo com a tão sonhada vacina.

História dos Blocos de Carnaval de Salvador

Os carros alegóricos e os desfiles de 1878 são os ancestrais dos blocos de carnaval de Salvador que conhecemos hoje em dia. Associações, clubes, também foram criadas nessa mesma época, como a Cruz Vermelha e o Fantoches, nomes ainda famosos. Naquele período, muito do carnaval era uma reprodução da festa carioca, como o fato do carro alegórico possuir um tema e contar uma história durante o desfile, que é o que podemos ver ainda hoje nas escolas de samba. Além dessa ligação com as festividades do Rio de Janeiro, também era possível encontrar fortes influências europeias, apesar de já começar a conquistar características próprias. Ainda não havia cordas ou nenhum outro elemento de separação e as pessoas podiam acompanhar de perto a passagem dos carros pela avenida.

Como uma baía de todos os santos, as influências africanas não tardaram a deixar sua marca no carnaval baiano. Em 1895, apenas 17 anos depois do carnaval começar a ser significativo na cidade, tivemos o primeiro desfile de afoxés, bloco de origem africana.

Com seus cânticos em nagô e batucadas, eles não foram bem recebidos pela elite que curtia o carnaval. Junto com a imprensa, foram anos reclamando até que em 1905 saiu um decreto que expulsava os blocos africanos da festa e não só eles, a capoeira, o candomblé e até as próprias batucadas eram reprimidas. Obviamente, isso não impediu a população de se divertir, eles só saíram das avenidas tradicionais e foram procurar outros lugares para dar continuidade às tradições.

O trio elétrico: a mudança no Carnaval de Salvador

Os carros alegóricos e desfiles fizeram a alegria no Carnaval de Salvador durante algum tempo, mas suas limitações técnicas diminuíam o potencial da festa. Algumas alternativas foram testadas ao longo dos anos, mas apenas com o surgimento do trio elétrico em 1951 que o som começa a ganhar qualidade e alcance de verdade. No início, os trios eram pequenos e possuíam cornetas, cornetas essas que mantiveram seus números aumentando para amplificar o som.

Depois dos trios elétricos, o carnaval em Salvador só começou a tomar um formato mais parecido com o que curtimos hoje quando vozes foram adicionadas à brincadeira. Na década de 1970, os cantores começaram a não só compor músicas especialmente para o carnaval como também a subir nos trios para fazer a festa. Como foi o caso de Caetano Veloso em 1969: suas músicas foram parar nos trios elétricos e, depois desse impulso, nomes como Moraes Moreira, os Novos Baianos e outras vozes começam a aparecer nos trios.

Em meados 1980, o axé music começa a ganhar força. É o momento que abandonaram de vez as amarras cariocas e começaram a festejar ao som do que fazia sucesso na Bahia, com influências africanas, jamaicanas e cubanas fortes, e com o uso de instrumentos de sopro e percussão, grandes nomes como Luiz Caldas, Daniela Mercury, Banda Mel, Netinho e Olodum, nomes que até hoje são referência e ainda atravessam as avenidas.

Os blocos do carnaval de Salvador

Ainda há pouco falamos como alguns dos nomes mais antigos da festa puxam multidões até os dias de hoje, mas vejamos um pouco sobre alguns dos maiores blocos do Carnaval de Salvador:

  • Olodum: talvez seja o bloco mais entrelaçado com a história da cidade, surgiu em um Centro Histórico discriminado pela maior parte dos baianos naquela época, mas seus tambores não demoraram a conquistar seu lugar como patrimônio histórico e cultural da Bahia. Tornou-se mais que um bloco, é baseado na cultura afro e hoje é uma ONG com uma voz política forte e conta com o apoio de grandes nomes da música.
  • Afoxé Filhos de Gandhi: outro bloco extremamente tradicional e com raízes culturais fortes. São cerca de 6 mil homens com turbantes, vestindo branco e azul que atravessam as avenidas onde passam lavando-as com alfazema. É uma propagação da cultura africana através do ritmo agogô e ao som do Iorubá.
  • Bloco EVA: já foi puxado por alguns dos maiores nomes contemporâneos do carnaval de Salvador como Ivete Sangalo e Saulo Fernandes, mas hoje em dia vai além da banda que fora outrora e conta com outros artistas para fazer a festa.
  • Bloco Camaleão: é outro bloco que antes dizia respeito a uma banda, que no caso era o Chiclete com Banana, mas hoje é uma marca muito conhecida através do símbolo da patinha verde do camaleão e tem até uma praça da cidade, localizada no bairro de Ondina, para homenageá-la. Inclusive, é um nome já confirmado entre os  Blocos do Carnaval de Salvador 2022!
  • Bloco Timbalada: também tradicional, uma vez na avenida, é possível sentir de longe o característico som do timbal que nomeia o bloco retumbando no peito.

A festa hoje em dia

Essa festa de camisa que conhecemos no Carnaval em Salvador não se desvencilhou da sua história em nada. O abadá surgiu em 1993, no Bloco EVA. Como uma homenagem ao Mestre Sena, o designer Pedrinho da Rocha batizou a fantasia do bloco como abadá, que era um nome relacionado às vestimentas dos capoeiristas. Com o passar dos anos, mais do que uma fantasia, o abadá virou uma peça de moda que é customizado por foliões para que tenha sua cara.

Outra coisa que ainda é forte e que sem dúvidas vamos ver no outro lado dos Blocos do Carnaval de Salvador 2022 é a pipoca: como a festa inclusiva que é, ainda existem trios elétricos que atravessam as avenidas sem cordas e mesmo aqueles que a possuem por causa dos blocos, ainda são seguidos por foliões que ficam do lado de fora dela.

Camarotes do Carnaval de Salvador 2022

O Carnaval de Salvador pode até ser conhecido como uma das maiores festas de rua do planeta, mas pode ter certeza que ele vai além disso. Como a festa democrática que é, uma das maiores mudanças ao longo das décadas foi justamente a adaptação para atender os diversos públicos de foliões que não veem a hora de pular o carnaval.

Entre a galera que gosta de curtir a pipoca e aquela que prefere a segurança dos blocos, existe ainda a que de longe opta pelo conforto dos camarotes, mas já se foi o tempo que os camarotes se resumiam a uma forma mais confortável de aproveitar o carnaval, não é mesmo? Nesse artigo, vamos falar um pouco sobre os Camarotes do Carnaval de Salvador 2022 e fazer uma breve viagem no tempo para entender como tudo isso começou.

Você pode obter mais informações sobre como comprar camarotes para o Carnaval de Salvador 2022 no site Folia Bahia.

O que são os Camarotes do Carnaval de Salvador 2022?

Sabemos que você já teve spoiler, mas os camarotes são considerados a forma mais confortável e segura de curtir festas e não diferente nesta em específico. Só que os Camarotes do Carnaval de Salvador 2022 vão além, são estruturas enormes que além de oferecer conforto e segurança, claro, garantem toda uma experiência imersiva ao folião.

Com os boatos de que o Carnaval de Salvador 2021 seria cancelado, os camarotes foram algumas das primeiras organizações envolvidas na festa a oferecer soluções para os foliões, como o reembolso ou a transferência do ingresso para o ano subsequente.

Mas calma, ainda não há um cancelamento oficial para o carnaval de 2021 em Salvador, no entanto, o seu adiamento já é uma realidade. Mesmo com as eleições e a troca de prefeitos, a prefeitura da cidade se manteve uma frente unida no que diz respeito a pandemia: nada de eventos dessa magnitude enquanto a população não estiver imunizada e o COVID-19 não for mais um risco à saúde de todos os envolvidos.

A história dos Camarotes do Carnaval de Salvador

Ao contrário dos blocos de carnaval (inclusive, você pode ler mais sobre os Blocos do Carnaval de Salvador 2022 e até a ideia de desfiles atravessarem as avenidas, os camarotes são algo relativamente novo como podemos ver na fala de Nelson Varón Cadena:

“Isso nunca teve, é uma coisa nova. O que tinha era cadeira na rua. As próprias pessoas levavam as cadeiras para assistir o carnaval na rua. Isso na década de 1930 e sobreviveu até a década de 1970”.

Cadena é um pesquisador e jornalista, autor do livro “História do Carnaval da Bahia – 130 Anos do Carnaval de Salvador”. É possível perceber a evolução dessa cultura de levar as cadeiras de casa para rua para assistir a folia passar uma vez que alguns dos maiores camarotes de Salvador começaram assim: amigos querendo se reunir para curtir juntos. A ideia deu tão certo que hoje virou um grande negócio e agora temos essas estruturas enormes que são um espetáculo.

Camarotes: um show a parte

Os Camarotes do Carnaval de Salvador podem ser considerados casas de show à parte. Além de oferecer comodidade e mais segurança, que é o maior diferencial dessa forma de curtir a folia se comparado com os blocos, por exemplo, a cada ano que passa a lista de serviços oferecidos pelos camarotes só aumenta. É possível encontrar camarotes oferecendo maquiadores, cabeleireiros, massagistas, entre outros serviços. O céu é o limite.

No geral, há dois tipos de camarotes:

  1. All Inclusive: com comida e bebida inclusa. Os organizadores costumam ser bem criativos nisso, chegando a oferecer não só as bebidas e comidas tradicionais, como também drinks e pratos de várias culturas culinárias, tudo para recarregar as energias do folião.
  2. Open Bar: esse pode ser considerado o mais básico, que oferece apenas bebidas.

Além de todos os camarotes possuírem um mirante com uma vista privilegiada para as avenidas onde os trios desfilam, cada vez mais os camarotes do carnaval de Salvador estão trazendo a festa para dentro das suas paredes com shows de grandes artistas para entreter os foliões durante um trio e outro.

Os maiores Camarotes do Carnaval de Salvador

Não é a primeira vez que batemos na tecla “democracia” quando nos referimos o Carnaval de Salvador mas, para ilustrar isso, separamos três grandes camarotes, cada um com uma proposta completamente diferente, a citar:

  • Camarote Salvador: “Lá, você vive seus sonhos.” Com um lema desses já dá para imaginar o glamour que cerca o lugar, não é mesmo? O camarote já chegou a oferecer 72 horas de músicas em palcos situados na praia ou na boate, 13 bares, 20 pontos de buffet, serviço gourmet, espaço beauty, área para massoterapia, 2 mirantes para a rua e customização de camisetas. Inclusive, já tem vendas abertas para esse Camarote do Carnaval de Salvador 2022!
  • Camarote Villa Mix: esse é para quem quer um pedacinho do São João no carnaval uma vez que é famoso justamente por reunir grandes nomes da música sertaneja. Ou seja, perfeito para quem gosta de vários ritmos musicais e não quer abrir mão de nenhum, mas nem por isso o camarote oferece uma estrutura menor. O mirante tem uma vista privilegiada, espaço gourmet, bar, salão de beleza, customização de abadás e até SPA!
  • Camarote do Nana: esse ouviu o conselho da sua avó e te conquista pela barriga. Seu destaque é para as variadas opções gastronômicas que vão de comida japonesa, massas especiais, hambúrgueres, churrasco, tábua de frios e petiscos de botecos.

Fala a verdade, a gente só listou três e você já está na dúvida sobre qual escolher, não é? Acredite, você não está sozinho nessa.

O que esperar no próximo ano?

Todos os anos os camarotes são uma caixinha de surpresas: lutando para se reinventar e trazer novidades para entreter seu público exigente. Nesse ano, por conta das circunstâncias especiais (vulgo pandêmicas), já é um fato que as organizações vão ter mais tempo para planejar a próxima temporada. Mas, se com “pouco” tempo os camarotes já eram um show à parte, o que esperar dos Camarotes do Carnaval de Salvador 2022?